Início / Português / Exercícios sobre Orações Subordinadas Adjetivas

Exercícios sobre Orações Subordinadas Adjetivas

1) Orações Subordinadas Adjetivas: (Fatec 2010) Há o lado policial, ou de guerra, com os Estados Unidos construindo muros e fortalecendo a repressão em suas linhas de junção com o território mexicano. E há o lado político e econômico: o da imigração. Um homem mexicano de 35 anos, com nove de instrução, pode ganhar 132% a mais trabalhando nos Estados Unidos.

As orações em cujo interior estão os verbos construindo e fortalecendo, destacados no trecho do texto, equivalem a orações subordinadas adjetivas (reduzidas de gerúndio). Assinale a alternativa em que essas orações encontram-se desenvolvidas adequadamente.

a) … Estados Unidos ainda que construam muros e que fortaleçam a repressão…

b) … Estados Unidos, onde se constroem muros e se fortalecem a repressão…

c) … Estados Unidos, que constroem muros e que fortalecem a repressão…

d) … Estados Unidos logo que constroem muros e fortalecem a repressão…

e) … Estados Unidos no qual constroem muros que fortalecem a repressão…

 

 

2) (Ita 2002) Tem gente que junta os trapos, outros juntam os pedaços. O QUE, empregado como conectivo, introduz uma oração:

a) substantiva.

b) adverbial causal.

c) adverbial consecutiva.

d) adjetiva explicativa.

e) adjetiva restritiva.

 

 

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:

O grego Ptolomeu (90-168) e toda a escola de Alexandria lhe teriam servido melhor, mas se calculasse bem, o genovês não teria chegado onde chegou. Mesmo porque a imaginação, encharcada de relatos sobre terras  fantásticas e da obsessão por monstros, o guiava tanto ou mais que o conhecimento ‘científico’. Encontrar tais monstros era fundamental, com a tradição rezando que sua presença augurava riquezas. Foi grande o desapontamento de Colombo quando os naturais das ilhas do Caribe lhe disseram que nunca tinham visto 2tais seres. Conforme a realidade contradizia o que 3lhe ia pela cabeça, o navegador substituía elementos: na falta dos súditos do Grande Cã, levou para a Espanha os ‘índios’ de Hispaniola; em vez das sedas e dos brocados, exibiu aos reis católicos as máscaras estranhas e cintos feitos de osso de peixe; no lugar das presas de elefantes ou unicórnios, ostentou papagaios verdes. […]

(SOUZA, Laura de Mello. Colombo, a América e o Conhecimento. Ciência Hoje, julho 2011, p. 83.)

 

3) (Ufpr 2012) Que alternativa reescreve a sentença “Encontrar tais monstros era fundamental, com a tradição rezando que sua presença augurava riquezas”, mantendo as principais  elações de sentido?

a) Encontrar os monstros era sinal de mal agouro, ou seja, significava não encontrar riquezas.

b) Era imprescindível encontrar os monstros e, se rezassem em sua presença, poderiam encontrar riquezas.

c) Era importante encontrar os monstros, para os quais tradicionalmente se rezava para atrair riquezas.

d) Era lendário o fato de que monstros rezavam para atrair riquezas e encontrá-los era essencial.

e) Era importante encontrar os monstros que, pela tradição, constituíam indícios de riqueza.

 

 

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:

A MEMÓRIA E O CAOS DIGITAL

Fernanda Colavitti

 

A era digital trouxe inovações e facilidades para o homem que superou de longe o que a ficção previa até pouco tempo atrás. Se antes precisávamos correr em busca de informações de nosso interesse, hoje, úteis ou não, elas é que nos assediam: resultados de loterias, dicas de cursos, variações da moeda, ofertas de compras, notícias de atentados, ganhadores de gincanas, etc. Por outro lado, 6enquanto cresce a capacidade dos discos rígidos e a velocidade das informações, o desempenho da memória humana está ficando cada vez mais comprometido. Cientistas são unânimes ao associar a rapidez das informações geradas pelo mundo digital com a restrição de nosso “disco rígido” natural. Eles ressaltam, porém, que o problema não está propriamente nas novas tecnologias, mas no uso exagerado delas, o que faz com que deixemos de lado atividades mais estimulantes, como a leitura, que envolvem diversas funções do cérebro. Os mais prejudicados por esse processo têm sido crianças e adolescentes, cujo desenvolvimento neuronal acaba sendo moldado preguiçosamente. (…)

(Fonte Internet: Superinteressante, 2001).

 

4) Orações Subordinadas Adjetivas: (Uece 2008) Na frase “A era digital trouxe inovações e facilidades para o homem QUE superou de longe o QUE a ficção previa até pouco tempo atrás.” (ref. 2), os QUÊS são, respectivamente, referentes de:

a) homem – o

b) inovações – facilidades

c) inovações – o

d) era digital – de longe

 

 

5) Orações Subordinadas Adjetivas: (Pucsp 2007) Leia atentamente o texto a seguir.

A torre de controle de voos de São José dos Campos (SP) autorizou os pilotos do Legacy, Joe Lepore e Jan Paladino, a voar na altitude de 37 mil pés até o aeroporto Eduardo Gomes, em Manaus, apesar de essa altitude onde estava o Boeing-737 da Gol atingido e derrubado no choque com o jato da Embraer, ter se tornado “contramão” na rota após Brasília.

Esse foi o primeiro de uma sucessão de erros que geraram o choque, em 29 de setembro, matando 154 pessoas. Depois disso, houve falha na comunicação entre o Legacy e o Cindacta-1 (centro de controle do tráfego aéreo de Brasília), o transponder (que alertaria o sistema anti-colisão do Boeing) não estava funcionando no Legacy e o avião da Gol não foi alertado para o risco. Catanhede, Eliane. Caixa-preta do Legacy revela que torre errou. “Folha de São Paulo”, 2 nov. 2006. (Texto adaptado para fns de vestibular). Entender a função e o sentido das palavras responsáveis pela coesão em um texto é essencial para a sua compreensão. No primeiro parágrafo do texto, você encontra o trecho “…apesar de essa altitude, onde estava o Boeing-737 da Gol atingido e derrubado no choque com o jato da Embraer, ter se tornado ‘contramão’ na rota após Brasília.” Em relação ao uso de APESAR e de ONDE, é adequado afirmar que

a) enquanto “apesar” indica finalidade em relação ao fato expresso na oração anterior, “onde” se refere à torre de controles de voos.

b) enquanto “apesar” indica consequência em relação ao fato expresso na oração anterior, “onde” se refere ao Aeroporto Eduardo Gomes.

c) enquanto “apesar” indica concessão em relação ao fato expresso na oração anterior, “onde” se refere à altitude de 37 mil pés.

d) enquanto “apesar” indica condição em relação ao fato expresso na oração anterior, “onde” se refere ao Centro de Controle do tráfego aéreo em Brasília.

e) enquanto “apesar” indica proporção em relação ao fato expresso na oração anterior, “onde” se refere à Embraer.

 

Orações Subordinadas Substantivas Atividades.

 

6) Orações Subordinadas Adjetivas: (Ufc 2002) Assinale a alternativa que apresenta corretamente os antecedentes dos relativos em maiúsculo no fragmento a seguir.

“Horrorizado da aranha, desviei dela a minha luneta mágica e em movimento de repulsão levei-a até uma das extremidades do telhado, onde encontrei metade do corpo de um rato 1QUE me olhava esperto, e com ar 2QUE me pareceu de zombaria.

Senti vivo desejo de estudar o rato e fxei-o com a minha luneta; mas o tratante somente me deixou exposto durante minuto e meio, e fugiu-me, deixando-me ouvir certo ruído 3QUE me pareceu verdadeira risada de rato.”

a) 1QUE um rato 2QUE ar 3QUE o rato

b) 1QUE um rato 2QUE ar 3QUE certo ruído

c) 1QUE um rato 2QUE ar 3QUE vivo desejo

d) 1QUE uma aranha 2QUE esperto 3QUE vivo desejo

e) 1QUE uma aranha 2QUE esperto 3QUE o rato

 

 

7) Orações Subordinadas Adjetivas: (Ita 2011) A palavra QUE remete a um antecedente em:

a) Claro que a cidade já tinha travado no meio da tarde.

b) Sei, como motorista, que o mais irritante do trânsito é quando o pedestre naturalmente te ultrapassa. (ref. 12)

c) E mais uma porção de cenas que só andando a pé se pode observar.

d) Claro que há pedras no meio do caminho dos pedestres, e muitas.

e) […] o percentual sobe para nada menos que 50%.

 

 

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:

Os cinco sentidos

Os sentidos são dispositivos para a interação com o mundo externo que têm por função receber informação necessária à sobrevivência. É necessário ver o que há em volta para poder evitar perigos. O tato ajuda a obter conhecimentos sobre como são os objetos. O olfato e o paladar ajudam a catalogar elementos que podem servir ou não como alimento. O movimento dos objetos gera ondas na atmosfera que são sentidas como sons. As informações, baseadas em diferentes fenômenos físicos e químicos, apresentam-se na natureza de formas muito diversas. Os sentidos são sensores cujo desígnio é perceber, de modo preciso, cada tipo distinto de informação. A luz é parte da radiação magnética de que estamos rodeados. Essa radiação é percebida através dos olhos. O tato e o ouvido baseiam-se em fenômenos que dependem de deformações mecânicas. O ouvido registra ondas sonoras que se formam por variações na densidade do ar, variações que podem ser captadas pelas deformações que produzem em certas membranas. Ouvido e tato são sentidos mecânicos. Outro tipo de informação nos chega por meio de moléculas químicas distintas que se desprendem das substâncias. Elas são captadas por meio dos sentidos químicos, o paladar e o olfato. Esses se constituem nos tradicionais cinco sentidos que foram estabelecidos já por Aristóteles.

(SANTAELLA, Lucia. Matrizes da Linguagem e Pensamento. São Paulo: Iluminuras, 2001).

 

8) (Pucsp 2003) O 2° parágrafo do texto, tendo em vista sua organização sintática, constitui-se basicamente de orações complexas, isto é, principais, seguidas por orações:

a) substantivas e adverbiais.

b) adjetivas e adverbiais.

c) adverbiais.

d) adjetivas.

e) substantivas.

 

 

9) Orações Subordinadas Adjetivas: (Pucpr 2004) As orações destacadas do período:

“Era um homem de frases curtas; A BOCA DELE SÓ SE ABRIA PARA DIZER COISAS IMPORTANTES; NINGUÉM QUERIA FALAR DESSAS COISAS”, convertidas em um só período, equivalem a:

a) …cuja a boca dele só se abria para dizer coisas importantes que ninguém queria falar delas.

b) …cuja boca só se abria para dizer coisas importantes sobre as quais ninguém queria falar.

c) …cuja a boca só se abria para dizer coisas importantes sobre o que ninguém queria falar.

d) …cuja boca dele só se abria para dizer coisas importantes que ninguém queria falar sobre elas.

e) …cuja boca só se abria para dizer coisas importantes de quem ninguém queria falar.

 

 

10) Orações Subordinadas Adjetivas: (Ufpr 2007) Considere as seguintes ocorrências:

1. A – Eu tenho um primo que ele vai assumir a presidência do banco.

B – Eu tenho um primo que ele assumirá a presidência do banco.

2. A – Apresentou-se o candidato que as contas de campanha dele apresentam problemas.

B – Apresentou-se o candidato que as contas de campanha apresentam problemas.

3. A – Os usos da internet, onde se ressentem ainda de legislação específica, estão em debate.

B – Os usos da internet, que se ressentem ainda de legislação específica, estão em debate.

4. A – É impossível prever qual será o desenlace para as crises que o conferencista se referiu a elas.

B – É impossível prever qual o desenlace para as crises a que se referiu o conferencista.

 

Em que casos B apresenta uma versão de A obedecendo à norma culta da escrita?

a) 1 e 2.

b) 2 e 3.

c) 3 e 4.

d) 2 e 4.

e) 1, 3 e 4.

 

 

🔵 >>> Confira nossa lista com todos os exercícios de Português.

 

Gabarito com as respostas das atividades de Gramática sobre as Orações Subordinadas Adjetivas:

1) c; 2) e; 3) 3; 4) a;  5) c; 6) b; 7) c; 8) d; 9) b; 10) c;

Veja também:

Orações Subordinadas Substantivas atividades com gabarito para enem e vestibular

Orações Subordinadas Substantivas Atividades

1) Orações Subordinadas Substantivas: (Ueg 2013) No trecho “O crescimento econômico do Brasil, sua atuação …

Sintaxe do Período Composto e as Relação entre Orações exercícios com gabarito

Sintaxe do Período Composto Exercícios sobre a Relação entre Orações

1) Relação entre Orações: (G1) Todos os períodos dados a seguir são compostos por coordenação. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.