Início / Português / As Classes Gramaticais Exercícios com Gabarito

As Classes Gramaticais Exercícios com Gabarito

1. Classes Gramaticais: (ENEM – 2011)

Lista de exercícios de português sobre As Classes Gramaticais para professores e estudantes.

Disponível em: www.ccsp.com.br. Acesso em: 26 jul. 2010 (adaptado)

O anúncio publicitário está internamente ligado ao ideário de consumo quando sua função é vender um produto. No texto apresentado, utilizam-se elementos linguísticos e extralinguísticos para divulgar a atração “Noites do Terror”, de um parque de diversões. O entendimento da propaganda requer do leitor:
a) a identificação com o público-alvo a que se destina o anúncio.
b) a avaliação da imagem como uma sátira às atrações de terror.
c) a atenção para a imagem da parte do corpo humano selecionada aleatoriamente.
d) o reconhecimento do intertexto entre a publicidade e um dito popular.
e) a percepção do sentido literal da expressão “noites
do terror”, equivalente à expressão “noites de terror”.

 


2. (ENEM – 2011)
Cultivar um estilo de vida saudável é extremamente importante para diminuir o risco de infarto, mas também de problemas como morte súbita e derrame. Significa que manter uma alimentação saudável e praticar atividade física regularmente já reduz, por si só, as chances de desenvolver vários problemas. Além disso, é importante para o controle da pressão arterial, dos níveis de colesterol e de glicose no sangue. Também ajuda a diminuir o estresse e aumentar a capacidade física, fatores que, somados, reduzem as chances de infarto. Exercitar-se, nesses casos, com acompanhamento
ATALIA, M. Nossa vida.
Época, 23 mar. 2009.


As ideias veiculadas no texto se organizam estabelecendo relações que atuam na construção do sentido. A esse respeito, identifica-se, no fragmento, que:
a) a expressão “Além disso” marca uma sequenciação de ideias.
b) o conectivo “mas também” inicia oração que exprime ideia de contraste.

c) o termo “como”, em “como morte súbita e derrame”, introduz uma generalização.
d) o termo “Também” exprime uma justificativa.
e) o termo “fatores” retoma coesivamente “níveis de colesterol e de glicose no sangue”.

 


3. Classes Gramaticais: (ENEM – 2010)
“Os filhos de Ana eram bons, uma coisa verdadeira e sumarenta. Cresciam, tomavam banho, exigiam para si, malcriados, instantes cada vez mais completos. A cozinha era enfim espaçosa, o fogão enguiçado dava estouros. O calor era forte no apartamento que estavam aos poucos pagando.
Mas o vento batendo nas cortinas que ela mesma cortara lembrava-lhe que se quisesse podia parar e enxugar a testa, olhando o calmo horizonte. Como um lavrador. Ela plantara as sementes que tinha na mão, não outras, mas essas apenas. (…)”
LISPECTOR, C.
Laços de família. Rio de Janeiro: Rocco, 1998.


A autora emprega por duas vezes o conectivo
mas no fragmento apresentado. Observando aspectos da organização, estruturação e funcionalidade dos elementos que articulam o texto, o conectivo mas
a) expressa o mesmo conteúdo nas duas situações em que aparece no texto.
b) quebra a fluidez do texto e prejudica a compreensão, se usado no inicio da frase.
c) ocupa posição fixa, sendo inadequado seu uso na abertura da frase.
d) contem uma ideia de sequência temporal que direciona a conclusão do leitor.
e) assume funções discursivas distintas nos dois contextos de uso.

 


4. (ENEM – 2004)
No trecho “Montes Claros cresceu tanto, / (…),/ que já tem cinco favelas”, a palavra
que contribui para estabelecer uma relação de consequência. Dos seguintes versos, todos de Carlos Drummond de Andrade, apresentam esse mesmo tipo de relação:
a) “Meu Deus, por que me abandonaste / se sabias que eu não era Deus / se sabias que eu era fraco.”
b) “No meio-dia branco de luz uma voz que aprendeu / a ninar nos longes da senzala – e nunca se esqueceu / chamava para o café.”
c) “Teus ombros suportam o mundo / e ele não pesa mais que a mão de uma criança.”
d) “A ausência é um estar em mim. / E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços, / que rio e danço e invento exclamações alegres.”
e) “Penetra surdamente no reino das palavras. / Lá estão os poemas que esperam ser escritos.”

 


5. Classes Gramaticais: (ENEM – 2001)

O mundo é grande
O mundo é grande e cabe
Nesta janela sobre o mar.
O mar é grande e cabe
Na cama e no colchão de amar.
O amor é grande e cabe
No breve espaço de beijar.
ANDRADE, Carlos Drummond de. Poesia e prosa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1983.

Neste poema, o poeta realizou uma opção estilística: a reiteração de determinadas construções e expressões linguísticas, como o uso da mesma conjunção para estabelecer a relação entre as frases. Essa conjunção estabelece, entre as ideias relacionadas, um sentido de:
a) oposição.
b) comparação.
c) conclusão.
d) alternância.
e) finalidade.

 

Sintaxe Exercícios de Português.


6. Classes Gramaticais: (ENEM – 2001)
Nas conversas diárias, utiliza-se frequentemente a palavra “próprio” e ela se ajusta a várias situações. Leia os exemplos de diálogos:
I – A Vera se veste diferente!
– É mesmo, é que ela tem um estilo
próprio.
II – A Lena já viu esse filme uma dezena de vezes! Eu não consigo ver o que ele tem de tão maravilhoso assim.
– É que ele é
próprio para adolescente.
III – Dora, o que eu faço? Ando tão preocupada com o Fabinho! Meu filho está impossível!
– Relaxa, Tânia! É
próprio da idade. Com o tempo, ele se acomoda.
Nas ocorrências I, II e III, “próprio” é sinônimo de, respectivamente,
a) adequado, particular, típico.
b) peculiar, adequado, característico.
c) conveniente, adequado, particular.
d) adequado, exclusivo, conveniente.
e) peculiar, exclusivo, característico.

 

 

7. (ENEM – 1999)
SONETO DE FIDELIDADE
De tudo ao meu amor serei atento
Antes e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.
Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou ao seu contentamento.
E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama.
Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.
(MORAES, Vinícius de. Antologia poética. São Paulo: Cia das Letras, 1992)


A palavra
mesmo pode assumir diferentes significados, de acordo com a sua função na frase. Assinale a alternativa em que o sentido de mesmo equivale ao que se verifica no 3º. verso da 1ª. estrofe do poema de Vinícius de Moraes.
a)
“Pai, para onde fores, / irei também trilhando as mesmas ruas…” (Augusto dos Anjos)
b)
“Agora, como outrora, há aqui o mesmo contraste da vida interior, que é modesta, com a exterior, que é ruidosa.” (Machado de Assis)
c)
“Havia o mal, profundo e persistente, para o qual o remédio não surtiu efeito, mesmo em doses variáveis.” (Raimundo Faoro)
d)
“Mas, olhe cá, Mana Glória, há mesmo necessidade de fazê-lo padre?” (Machado de Assis)
e)
“Vamos de qualquer maneira, mas vamos mesmo.” (Aurélio)

 


8. Classes Gramaticais: (ENEM – 1999)

Observando as falas das personagens, analise o emprego do pronome SE e o sentido que adquire no contexto. No contexto da narrativa, é correto afirmar que o pronome SE:
a) em I, indica reflexividade e equivale a “a si mesmas”.
b) em II, indica reciprocidade e equivale a “a si mesma”.
c) em III, indica reciprocidade e equivale a “umas às outras”.
d) em I e III, indica reciprocidade e equivale a “umas às outras”.
e) em II e III, indica reflexividade e equivale a “a si mesma ” e “a si mesmas”, respectivamente.

 


9. Classes Gramaticais: (UERJ)
Nos trechos a seguir, está em destaque um sintagma formado de substantivo e adjetivo.
A única alternativa em que a inversão das duas palavras também poderia inverter sua classe gramatical é:
a) “… reduzindo todos à sua EXPRESSÃO ORIGINAL…”
b) “… conveniências materiais do APAIXONADO ADORADOR de si mesmo.”
c) “Arrancai a planta dos CLIMAS TROPICAIS e plantai-a na Europa…”
d) “… a sonhar com histórias de luas e CANTOS BÁRBAROS de pajés…”

 


10. Classes Gramaticais: (UERJ – Vestibular 2014 – Adaptado)
Leia o trecho abaixo e responda à questão.
“(…) Isso era cinema. Agora mudou. É estarrecedor, mas os blablablás venceram. Tomaram conta das salas de cinema. E, sem nenhuma repressão, vão expulsando a todos que entram no cinema para assistir ao filme sem importunar ninguém.”

Isso era cinema. (l. 21)
O verbo assume, nesta frase, o sentido específico de indicar um estado de coisas que durava.

No entanto, ele assume o sentido específico de indicar uma mudança sem retorno na seguinte reescritura:
a) Isso foi o cinema.
b) Isso será o cinema.
c) Isso tem sido o cinema.
d) Isso teria sido o cinema.

 

🔵 >>> Confira nossa lista com todos os exercícios de Português.

 

Gabarito com as respostas dos exercícios de português sobre Classes Gramaticais:

1. D
2. A
3. E
4. D
5. A
6. B
7. C
8. E
9. B
10.A

Veja também:

Sintaxe do Período Simples exercícios e questões sobre os Termos do Nome para professores de protuguÊs

Sintaxe do Período Simples Atividades sobre os Termos do Nome

1) (UPM – SP) Termos do Nome: Assinale a alternativa em que há agente da …

Gramática Regras de Acentuação Gráfica - Exercícios sobre O que é Acentuação Gráfica questões com gabarito

Exercícios sobre o que é Acentuação Gráfica

01) O que é Acentuação Gráfica: (ENEM) Diante da visão de um prédio com uma …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.