Início / História / Revoluções Francesas Atividades com Gabarito

Revoluções Francesas Atividades com Gabarito

Lista de exercícios da História Mundial sobre as Revoluções Francesas para quem irá prestar o Enem, Vestibular e Concurso Público.

1. Revoluções Francesas: Algumas transformações que antecederam a Revolução Francesa podem ser exemplificadas pela mudança de significado da palavra “restaurante”. Desde o final da Idade Média, a palavra restaurant designava caldos ricos, com carne de aves e de boi, legumes, raízes e ervas. Em 1765 surgiu, em Paris, um local onde se vendiam esses caldos, usados para restaurar as forças dos trabalhadores. Nos anos que precederam a Revolução, em 1789, multiplicaram-se diversos restaurateurs, que serviam pratos requintados, descritos em páginas emolduradas e servidos não mais em mesas coletivas e mal cuidadas, mas individuais e com toalhas limpas. Com a Revolução, cozinheiros da corte e da nobreza perderam seus patrões, refugiados no exterior ou guilhotinados, e abriram seus restaurantes por conta própria. Apenas em 1835, o Dicionário da Academia Francesa oficializou a utilização da palavra restaurante com o sentido atual. A mudança do significado da palavra restaurante ilustra
a) a ascensão das classes populares aos mesmos padrões de vida da burguesia e da nobreza.
b) a apropriação e a transformação, pela burguesia, de hábitos populares e dos valores da nobreza.
c) a incorporação e a transformação, pela nobreza, dos ideais e da visão de mundo da burguesia.
d) a consolidação das práticas coletivas e dos ideais revolucionários, cujas origens remontam à Idade Média.
e) a institucionalização, pela nobreza, de práticas coletivas e de uma visão de mundo igualitária.

 


2. Em 4 de julho de 1776, as treze colônias que vieram inicialmente a constituir os Estados Unidos da América (EUA) declaravam sua independência e justificavam a ruptura do Pacto Colonial. Em palavras profundamente subversivas para a época, afirmavam a igualdade dos homens e apregoavam como seus direitos inalienáveis: o direito à vida, à liberdade e à busca da felicidade. Afirmavam que o poder dos governantes, aos quais cabia a defesa daqueles direitos, derivava dos governados. Esses conceitos revolucionários que ecoavam o Iluminismo foram retomados com maior vigor e amplitude treze anos mais tarde, em 1789, na França.
(Emília Viotti da Costa. Apresentação da coleção. In: Wladimir Pomar. Revolução Chinesa. São Paulo: UNESP, 2003 (com adaptações)).


Considerando o texto acima, acerca da independência dos EUA e da Revolução Francesa, assinale a opção correta.
a) A independência dos EUA e a Revolução Francesa integravam o mesmo contexto histórico, mas se baseavam em princípios e ideais opostos.
b) O processo revolucionário francês identificou-se com o movimento de independência norte americana no apoio ao absolutismo esclarecido.

c) Tanto nos EUA quanto na França, as teses iluministas sustentavam a luta pelo reconhecimento dos direitos considerados essenciais à dignidade humana.
d) Por ter sido pioneira, a Revolução Francesa exerceu forte influência no desencadeamento da independência norte-americana.
e) Ao romper o Pacto Colonial, a Revolução Francesa abriu o caminho para as independências das colônias ibéricas situadas na América.

 


3. Revoluções Francesas: Do ponto de vista social, pode-se afirmar, sobre a Revolução Francesa, que:
a) teve resultados efêmeros, pois foi iniciada, dirigida e apropriada por uma só classe social, a burguesia, única beneficiária da nova ordem.
b) fracassou, pois, apesar do terror e da violência, não conseguiu impedir o retorno das forças sócio-políticas do Antigo Regime.
c) nela coexistiram três revoluções sociais distintas: uma revolução burguesa, uma camponesa e uma popular urbana, a dos chamados “sans-culottes”.
d) foi um fracasso, apesar do sucesso político, pois, ao garantir as pequenas propriedades aos camponeses, atrasou, em mais de um século, o progresso econômico da França.
e) abortou, pois a nobreza, sendo uma classe coesa, tanto do ponto de vista da riqueza, quanto do ponto de vista político, impediu que a burguesia a concluísse.

 


4. Revoluções Francesas: A “Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão”, da Revolução Francesa, traz o seguinte princípio: “Os homens nascem e se conservam livres e iguais em direitos. As distinções sociais só podem ter por  undamento o proveito comum”. Tal princípio é decorrente:
a) da incorporação das reivindicações da classe média por maior participação na vida política.
b) do reconhecimento da necessidade de assegurar os direitos dos vencidos, sem distinção de classes.
c) da incorporação dos camponeses à comunidade dos cidadãos com direitos sociais e políticos reconhecidos na lei.
d) da crença popular na perspectiva liberal burguesa de que a Revolução fora feita por todos e em benefício de todos.
e) da determinação burguesa de levar avante um processo revolucionário de distribuição da propriedade privada.

 


5. Revoluções Francesas: A Revolução Francesa representou um marco da história ocidental pelo caráter de ruptura em relação ao Antigo Regime. Dentre as características da crise do Antigo Regime, na França, está:
a) a crescente mobilização do Terceiro Estado, liderado pela burguesia contra os privilégios do clero e da nobreza.
b) o desequilíbrio econômico da França, decorrente da Revolução Industrial.
c) a retomada da expansão comercial francesa, liderada por Colbert.
d) o apoio da monarquia às sucessivas rebeliões camponesas contrárias à nobreza.

e) o fortalecimento da monarquia dos Bourbons, após a participação vitoriosa na guerra de independência dos E.U.A.

 

História do Brasil da Mineração a Independência Exercícios.


6. Revoluções Francesas: Marx, em A Sagrada Família, afirmou que o Golpe de 18 Brumário de 1799 instaurou um regime que “concluiu o Terror, pondo no lugar da revolução permanente, a guerra permanente”.


Todas as alternativas contêm referências corretas relativas à afirmação acima, exceto:
a) A concentração de um poder ditatorial nas mãos de Napoleão Bonaparte.
b) A repressão interna desencadeada pelo novo regime sobre os opositores do golpe.
c) As constantes campanhas militares empreendidas por Napoleão.
d) As proibições impostas à burguesia no campo associativo.
e) As severas interdições que limitaram a liberdade da imprensa francesa.

 


7. “Milhares de séculos decorrerão antes que as circunstâncias acumuladas sobre a minhacabeça encontrem um outro na multidão para reproduzir o mesmo espetáculo.” (Napoleão Bonaparte)
Sobre o Período Napoleônico (1799 – 1815), podemos afirmar que:
a) consolidou a revolução burguesa na França, através da contenção dos monarquistas e jacobinos;
b) manteve as perseguições religiosas e confisco das propriedades eclesiásticas iniciadas durante a Revolução Francesa;
c) enfrentou a oposição do Exército e dos camponeses ao se fazer coroar imperador dos franceses;
d) favoreceu a aliança militar e econômica com a Inglaterra, visando à expansão de mercados;
e) anulou diversas conquistas do período revolucionário, tais como a igualdade entre os indivíduos e o direito de propriedade.

 


8. Revoluções Francesas: A Revolução Francesa teve início quando os Estados Gerais (Assembleia Geral do Reino), reunidos em maio de 1789, foram ameaçados de dissolução por parte de Luís XVI. O Terceiro Estado, formado pelos representantes da burguesia, dos camponeses e dos “sans-culottes” (artesãos e aprendizes), reuniu-se em separado e auto- proclamou-se, em julho de 1789, Assembleia Nacional Constituinte. Entre as medidas tomadas por essa Assembleia, não se inclui:
a) abolição dos deveres dos camponeses para com o clero;
b) reforma tributária inspirada por Turgot e Calonne;
c) instituição do direito à igualdade perante a lei;
d) instituição do direito à inviolabilidade da propriedade privada;
e) instituição do direito de resistência à opressão.

 


9. Ocorrida no final do século XVIII, a Revolução Francesa alastrou-se pela Europa absolutista. Na França, a superação do absolutismo monárquico ficou evidenciada a partir do momento em que:

a) o sufrágio universal e as escolas públicas foram instituídos como algumas das reformas radicais da
Convenção Revolucionária;
b) os representantes do Terceiro Estado exigiram que seu número dobrasse e que a votação fosse por deputado;
c) os Estados Gerais se reuniram no Palácio de Versalhes, por convocação do monarca Luís XVI;
d) o Terceiro Estado separou-se dos outros dois, formando logo depois a Assembleia Nacional Constituinte;
e) as camadas populares urbanas começaram a atacar lojas de armas em apoio a Napoleão.

 


10. Revoluções Francesas: Na Revolução Francesa, foi uma das principais reivindicações do Terceiro Estado:
a) a manutenção da divisão da sociedade em classes rigidamente definidas.
b) a concessão de poderes políticos para a nobreza, preservando a riqueza dessa classe social.
c) a abolição dos privilégios da nobreza e instauração da igualdade civil.
d) a união de poderes entre Igreja e Estado, com fortalecimento do clero.
e) o impedimento do acesso dos burgueses às funções políticas do Estado.

 

🔵 >>> Confira todas as nossas questões sobre a História Mundial.

 

Gabarito com as respostas das atividades da História Mundial sobre as Revoluções Francesas:

1. B
2. C
3. C
4. D
5. A
6. D
7. A
8. B
9. D
10.C

Veja também:

Lista de exercícios com gabarito sobre a História do Brasil da República Velha à Era Vargas para quem irá prestar Vestibular, Enem e Concurso Público.

Exercícios Sobre a História do Brasil da República Velha à Era Vargas

Lista de exercícios com gabarito sobre a História do Brasil da República Velha à Era …

Lista de exercícios da História Mundial sobre o Inicio do Século XX para quem irá prestar Concurso Público, Enem e Vestibular.

Exercícios Sobre a História do Inicio do Século XX

Lista de exercícios da História Mundial sobre o Inicio do Século XX para quem irá …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *